Sudão ganha Consulado Honorário em São Paulo

Por De Olho Na Mídia | quarta-feira, jul 19, 2017 | 152 views

Por: Thiago de Menezes / thiagoturismo@deolhonamidia.com

“O consulado servirá para melhorar as relações bilaterais”

© Fornecido por Alexandre Rocha/ANBA – Agência de Notícias Brasil-Árabe

Foi inaugurado na noite de sexta-feira, 14 de julho, o Consulado Honorário do Sudão em São Paulo.

O escritório está localizado na Avenida São Gualter, em Alto de Pinheiros, zona oeste da capital paulista. O Brasil e Sudão, incorporado ao mundo árabe na expansão islâmica do século VII, estabeleceram relações diplomáticas em 1968.

O relacionamento ganhou maior impulso na década de 2000 – o que se reflete na abertura da Embaixada do Sudão em Brasília (2004), a primeira do país na América do Sul, e na instalação da Embaixada do Brasil em Khartoum (2006).

O embaixador sudanês em Brasília, Ahmed Yousif Mohamed Elsiddig, designou como cônsul honorário o brasileiro de origem árabe Mohamed Zoghbi (foto), que é também presidente da “Federação das Associações Muçulmanas do Brasil – Fambras”.

Na cerimônia de inauguração, à qual compareceram diplomatas do Líbano, Egito, África do Sul, Guiné, Rússia, assim como representantes dos governos federal, estadual e municipal, e de empresas e outras instituições privadas, o embaixador sudanês salientou que “O consulado servirá para melhorar as relações bilaterais”. O staff do Consulado irá trabalhar também para aproximar os governos paulista e sudanês.

O novo cônsul honorário atua na área de certificação halal de produtos exportados do Brasil a países muçulmanos. É halal a mercadoria produzida de acordo com tradições islâmicas. Ele declarou, ao ser empossado no honroso cargo: “Nossa primeira missão será estreitar as relações entre o Sudão e o estado de São Paulo. Há bastante opções de intercâmbio nas áreas de cultura, comércio e tecnologia”.

O presidente da “Câmara de Comércio Árabe Brasileira”, Rubens Hannun, esteve na inauguração acompanhado do vice-presidente de Relações Internacionais, Osmar Chohfi, do diretor-geral, Michel Alaby, e do gerente de relações governamentais da entidade, Tamer Mansour. Na mesma manhã de inauguração, a Câmara Árabe promoveu grande almoço em homenagem ao embaixador sudanês Mohamed Elsiddig. Importante ressaltar que visitas de alto nível de autoridades sudanesas ao Brasil têm-se tornado mais frequentes, o que propiciou maior diálogo e cooperação bilaterais. Empresas brasileiras dos setores de agricultura e energia têm expandido suas atividades na economia sudanesa. Em 2013, o Senado Federal brasileiro aprovou o reescalonamento da dívida do Sudão, com o perdão de 90% do montante – o que habilita empresas brasileiras interessadas em atuar ou exportar para o país a pleitear financiamentos junto ao BNDES.

A Representação do Brasil no Sudão está representada pela Embaixada em Cartum, a capital do país, cujo chefe do posto é o diplomata José Mauro da Fonseca Costa Couto. Oficialmente República do Sudão, é um país africano, limitado pelo Egito, pelo Mar Vermelho, pela Eritreia e pela Etiópia, pelo Sudão do Sul e pela República Centro-Africana, Chade e Líbia. O Rio Nilo divide o país em duas metades: a oriental e a ocidental. Sua religião predominante é o islamismo.


(Foto: Alexandre Rocha/ANBA – Agência de Notícias Brasil-Árabe)

 

R7 TORPEDO - DE OLHO NA MÍDIA
Gostou disso? Compartilhe!