© Fornecida por Francisco Habermann

Cecília Magaldi

Sempre que recordo os valores da Medicina Preventiva, cujas lições da Professora ( FMB-UNESP ) Cecília Magaldi (1928-2010 ) são perenes e reconhecidas por todos os seus ex-alunos, penso na árdua tarefa dos profissionais da saúde. Desgastam-se em recomendações a nós, os seus pacientes, com o objetivo da nossa própria proteção. É trabalho exaustivo e o sucesso depende unicamente de nós mesmos, os que buscamos socorro para o corpo e mente.

Foi manuseando livros na biblioteca dos curiosos conscientes é que localizei o texto abaixo e divido-o com os leitores diante do que parece ser uma amplificação – por fonte diversa – das insistentes orientações preventivas aplicadas, desde sempre, na Saúde Pública.

SOCORRE A TI MESMO
“Cura a catarata e a conjuntivite, mas corrige a visão espiritual de teus olhos.
Defende-te contra a surdez, entretanto, retifica o teu modo de registrar as vozes e solicitações variadas que te procuram.
Medica a arritmia e a dispnéia, contudo, não entregues o coração à impulsividade arrasadora.
Combate a neurastenia e o esgotamento, no entanto, cuida de reajustar as emoções e tendências.
Persegue a gastralgia, mas educa teus apetites à mesa.
Melhora as condições do sangue, todavia, não o sobrecarregues com os resíduos de prazeres inferiores.
Guerreia a hepatite, entretanto, livra o fígado dos excessos em que te comprazes.
Remove os perigos da uremia, contudo, não sufoques os rins com os venenos de taças brilhantes.
Desloca o reumatismo dos membros, reparando, porém, o que fazes com teus pés, braços e mãos.
Sana os desacertos cerebrais que te ameaçam, todavia, aprende a guardar a mente no idealismo superior e nos atos nobres.
Consagra-te à própria cura, mas não esqueças a pregação do Reino Divino aos teus órgãos.
Eles são vivos e educáveis. Sem que teu pensamento se purifique e sem que a tua vontade comande o barco do organismo para o bem, a intervenção dos remédios humanos não passará de medida em trânsito para a inutilidade”.  ( Emmanuel – FCXavier ).

Pareceu-me uma lição médica ampliada, indicadíssima aos sofridos tempos modernos. As recomendações lembram o senso de responsabilidade individual tão recomendado pela ilustre professora Magaldi, aqui lembrada e homenageada.

Brilhante e querida Professora Magaldi, atuante desde a antiga Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu, foi Secretária Municipal de Saúde no município de Botucatu-SP por dois mandatos, cidadã botucatuense pela Câmara Municipal local e Professora Emérita da Faculdade de Medicina de Botucatu – Unesp.

Francisco Habermann é professor aposentado da Faculdade de medicina da Unesp de Botucatu. Contato: fhaber@uol.com.br


 

R7 TORPEDO - DE OLHO NA MÍDIA
Gostou disso? Compartilhe!