Abrahão Crispim Filho da redação

Na década de 30 do século passado houve um país em que o regime mandava “guardiões da moral e dos bons costumes” para fiscalizar todos os museus nacionais. Todas as obras que não se enquadrassem no perfil moralista, defendido pelo regime, eram confiscadas e queimadas ou vendidas para financiar o próprio regime. Estamos caminhando para isso aqui no Brasil.

As pessoas, até mesmo as mais burras, hão de lembrar que a “ditadura bolivariana”, na qual acreditaram, era uma mentira colossal. Ditadura e censura é algo que elas começarão a ver daqui para a frente se a reação contra os neo nazifascistas não se intensificar.


 

R7 TORPEDO - DE OLHO NA MÍDIA
Gostou disso? Compartilhe!