Cultura chilena é reverenciada em São Paulo

Por De Olho Na Mídia | segunda-feira, jul 31, 2017 | 232 views

Por: Thiago de Menezes / thiagoturismo@deolhonamidia.com

O Presidente da ACONBRAS – Associação dos Cônsules no Brasil e cônsul honorário do Chile em Campinas, SP, Luís Fernando del Valle, recebeu em sua residência no Pacaembu, na capital paulista, autoridades diplomáticas e alguns membros da entidade que representa o Corpo Consular de São Paulo para um grande almoço e churrasco beneficente, realizado pela Une-Chile, para arrecadação de fundos para o ‘18 Chico’ com a participação da comunidade chilena radicada em Campinas.

© Fornecida por Ivan Aliaga

A Une-Chile é formada por 16 organizações e 350 membros independentes. É uma organização não governamental e sem fins lucrativos, que se dedica a promover a integração dos imigrantes chilenos à sociedade brasileira e ao mesmo tempo preservar as suas tradições organizando eventos culturais, esportivos e sociais.

© Fornecida por Ivan Aliaga

Na ocasião, os convidados e presentes, tiveram a oportunidade de conhecer um pouco da culinária e da arte chilenas. Participaram desse momento o conhecido grupo chileno de músicas folclóricas Quinchamalí, mais Bailes de Isla de Pascua. Uma presença de destaque no evento foi da ex-primeira dama do Estado de São Paulo, a psicóloga chilena naturalizada brasileira Mónica Serra, que é fundadora de uma organização não-governamental de nome Arte Sem Fronteiras (ASF), que visa à aproximação de produtores culturais e intelectuais latino-americanos.

© Fornecida por Ivan Aliaga

Entre os assuntos diversificados entre os convidados, foi enaltecida a cultura chilena que é muito difundida no Brasil. Em setembro sempre ocorre a comemoração da Festa Pátria Chilena, popularmente conhecida no Chile por ‘18 Chico’. Segundo a tradição, no primeiro fim de semana depois de 18 de setembro, quando foi instalado um “cabildo” autônomo em Santiago, deve-se festejar a independência do país.

Em 18 de setembro de 1810, o cabildo (assembléia local) formou uma Junta de Governo, sob a presidência do criollo Mateo de Toro y Zambrano.

Apesar de jurarem fidelidade ao rei Fernando 7º, pela primeira vez um criollo se tornava governante do Chile. Com isso, se desencadeou um processo que levaria à guerra com a Espanha colonizadora. A proclamação oficial da Independência só ocorreria em 1818, sob a liderança de Bernardo O’Higgins.


 

R7 TORPEDO - DE OLHO NA MÍDIA
Gostou disso? Compartilhe!