Da redação

A fase pré-vestibular pode ser bastante difícil, exigindo autoconhecimento dos jovens, que podem encontrar no coaching uma excelente ajuda

© Fornecido por divulgação / Coach Deborah Toschi

Anualmente, o número de jovens brasileiros prestando vestibular e entrando nas universidades é cada vez maior, porém, o processo de escolha sobre qual graduação cursar e, ainda, essa fase de estudos pré-vestibular, nem sempre são fáceis.

No ano de 2016, o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) teve cerca de 8,664 milhões de inscritos e as expectativas para 2017 são ainda maiores, já que o exame atualmente é aceito como o vestibular de diversas universidades no Brasil. Assim como o Enem, os vestibulares tradicionais também aumentam o número de inscritos a cada ano.

Para os vestibulandos, a fase pré-vestibular é justamente a mais desafiadora, pois muitos se deparam com uma escolha importante e ficam perdidos diante da decisão a ser tomada. Os pais, é claro, podem ajudar, mas a decisão final deve ser sempre do próprio indivíduo, afinal, escolher uma graduação é algo que irá traçar o seu futuro profissional e refletir em diversos aspectos de sua vida.

Nesse contexto, autoconhecimento é essencial e é nesse sentido que o processo de coaching pode ser crucial. Com enfoque em uma orientação profissional, o coach irá ajudar o estudante a construir sua biografia, identificar suas áreas de interesse e conciliar estas informações com os seus sonhos.

Deborah Toschi, Coach de carreira e vida pessoal, explica que o autoconhecimento é muito importante para esses jovens. “Uma dica para este momento é lembrar o que prendia a sua atenção na fase escolar: quais assuntos você tinha maior identificação, quais você poderia passar horas estudando, pesquisando. Observe também as atividades extracurriculares que você participa, pois elas podem ter uma influência positiva na sua decisão. Esta análise pode oferecer uma bússola para ir ao encontro do caminho que se quer trilhar na universidade”, afirma.

A fase pré-vestibular é um momento de descobertas de si próprio e do mundo. Com isso, Deborah afirma que o processo de coaching é sempre vantajoso quando o estudante está aberto a novos conhecimentos, para aprender a se conhecer e tomar suas próprias decisões. “Muitas vezes, o vestibulando não consegue organizar todas as suas opções e tomar uma decisão tão importante. Muitos chegam com uma lista de possibilidades e perdidos diante de tantas opções. O processo vai ajudá-los a organizar melhor essas ideias. Algumas poderão obter uma classificação nova (projeto futuro) outras até podem ser descartadas, pois o próprio jovem acaba concluindo que, de fato, não é uma trilha de carreira, mas sim um hobby, por exemplo”, explica.

Antes de iniciar uma graduação, existe ainda a alternativa de, em um primeiro momento, optar por um curso técnico. No entanto, é muito importante reconhecer quais motivos impulsionam essa escolha. “Muitos jovens podem considerar o ensino técnico como uma solução mais rápida para ingressar e evoluir no mercado de trabalho e, com isso, acabam desprezando uma visão de carreira a longo prazo. Por outro lado, alguns jovens acabam optando por este tipo de curso porque ainda não se sentem preparados para outro tipo de decisão. Neste caso, é possível que o curso técnico também traga bons resultados, sendo uma oportunidade para que o jovem possa conhecer uma determinada área e, posteriormente, decidir se irá querer seguir nesse caminho. Em suma, seja qual for a decisão, não existe certo ou errado, mas sim o que está por traz de cada escolha. Qual é o objetivo deste passo na trajetória? Qual a expectativa após a conclusão desta etapa?”, destaca Deborah.

Deborah Toschi: Coach certificada pelo ICI – Integrated Coaching Institute. Sócia-Diretora da CAPIO Desenvolvimento Humano, especializada em Coaching de Carreira, Vida e Mentoria. Atuou em posições de liderança em RH durante 10 anos. Em sua trajetória, foi responsável pela condução de diversos projetos focados em estratégia de gestão de pessoas e desenvolvimento organizacional. Deborah cursou MBA em RH na FIA-USP e é formada em Psicologia pela Universidade São Marcos. deborah@capio.com.br | www.capio.com.br


 

R7 TORPEDO - DE OLHO NA MÍDIA
Gostou disso? Compartilhe!