Da redação

Numa pegada próxima a Tiago Iorc, Luan Santana e Anavitória, o cantor fica mais próximo dos fãs

Em um formato bem mais intimista, Bruno Malucelli aposta em seus pocket shows para se aproximar mais de seus fãs, que acompanham suas obras e de outros artistas ao som de voz e violão.

Bruno explica que isso facilita muito na contratação de shows, que as casas noturnas têm buscado muito a alternativa e, inclusive, as festas de debutante tem aderido, já que ele também ataca de príncipe nessas ocasiões.

“É bom poder estar próximo do público, olhar nos olhos do fã e sentir toda a energia que vem deles. Até para mim é melhor, consigo transparecer toda a emoção enquanto toco e canto”, revela Bruno Malucelli. Além de ser muito prático, sem a preocupação da necessidade de muitos instrumentos, o cantor tem mais liberdade para interpretar as canções.

Isso remete também às oriegens de Bruno, já que quando começou sua carreira musical era ali, voz e violão, em um barzinho, roda de amigos. “Eu consigo até criar um repertório mais abrangente. Vou do sertanejo ao pop, do nacional ao internacional. É fantástico”.

Além de todas esses pontos positivos, a contratação dos pocket shows tem calhado bem com a atual agenda de Bruno Malucelli, que está bastante apertada devido as gravações da série Academia de Estrelas, da qual ele faz parte do elenco, que deve estrear em breve na Band.

 


R7 TORPEDO - DE OLHO NA MÍDIA
Gostou disso? Compartilhe!